Star Wars: O Despertar da Força (Star Wars: The Force Awakens – EUA – 135 min) – Crítica

chewie

Com bom humor e fiel à estrutura clássica, o novo filme da saga traz o protagonismo feminino às novas gerações.

posterImagina só! Antigamente, as crianças brincavam de bonequinho, nave espacial, alienígenas, e o que vem à mente? Um menino, brincando com homenzinhos, certo? Agora pensem em um filme como Star Wars, onde a personagem principal é uma garota atlética sucateira (interpretada por Daisy Ridley), que usa um bastão como arma e precisa proteger informações preciosas que se encontram em um adorável robozinho que acabara de conhecer.

Quando antes o território era dominado pelo gênero masculino, hoje precisamos repensar um pouco sobre a igualdade. Temos que ver com total familiaridade uma bonequinha atacando naves espaciais e até mesmo manuseada por garotas, que se identificam com sua postura firme, ajudando a fixar uma personalidade autêntica e confiante.

E é assim, com essa naturalidade, que vemos ao novo Star Wars: O Despertar da Força. Foi-se o tempo em que as garotas eram o “sexo frágil”, a princesa a ser resgatada, o objetivo final e conquista do herói. Perceba que até mesmo o filme original, de 1977, ainda continha traços machistas, já que mesmo havendo uma forte personagem no elenco principal, ainda era a que tinha que ser resgatada, repassando toda a função trabalhosa para o verdadeiro herói. Isso foi se mudando no decorrer do tempo e hoje podemos ter a certeza que a força de protagonismo independe do gênero. Por acaso, neste filme de 2015, é uma garota, que tem papel crucial no desenvolvimento da narrativa.

Mas tudo é feito de maneira bem fluida e dinâmica. Aliás, entrosamento entre os personagens é uma das características marcantes do filme. Com bastante bom humor e sarcasmo (principalmente vindos da dupla Finn e Poe Dameron, vividos por John Boyega e Oscar Isaac), os diálogos surgem fáceis de se dar uma boa risada, sem soar ridículo e sem tom de paródia. Realmente, acertou-se o ritmo para estabelecer a inocência que uma aventura espacial demanda, da forma que originalmente teria sido concebida.

E por falar em material original, um outro ponto de destaque da produção foi a preocupação em se homenagear a fase clássica da saga. O uso de cenários reais, que remetam ao mesmo ambiente do filme original, e até mesmo a estrutura narrativa, com elementos que fazem paralelismo direto com a aventura do final dos anos 70.

daisy

Talvez aqui seja um assunto que devamos comentar com mais racionalidade. Vejam que excessivamente somos levados a nos referenciar à trilogia clássica. Neste filme, há o planeta desértico, onde um droid é mandado com informações secretas e encontra a heroína que, para escapar do pelotão imperial, precisa da ajuda de um mentor, e nesse desenrolar, a resistência busca desativar uma arma de destruição em massa. Vejam como a história é parecida com a original. Poderia ser até um ponto negativo, mas tudo é usado com tanta propriedade, que se compensa tais excessos, evitando assim, uma repetição em si, um mais do mesmo. Não é.

Trata-se, sim, de um filme que, respeitando suas origens, mantém suas qualidades próprias, destacando sua originalidade. E o que se tem certeza é que o fã vai se identificar com as referências, as brincadeiras, os pontos chaves, enfim, os detalhes para a apreciação plena da produção.

Star-Wars-The-Force-Awakens-declaracao-de-oscar-isaac-sobre-o-longa-mais-aguardado-de-2015_1

E isso não significa que quem não acompanha a franquia não vá curtir. O filme foi feito para todos os públicos, sendo cristalina a intenção de tanto formar novos admiradores, quanto retribuir quem já vibrou tanto pela saga.

Essa é a magia do cinema. É a possibilidade de se unir gerações distintas, trazendo assuntos modernos, tudo com bom humor e respeito.

É por isso que Star Wars sempre terá essa alcunha de clássico. Mesmo sendo de um filme lançado ontem.

Nota: 9.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: